Deficiência Visual na Infância

Por: Dra. Erica Bicudo

A visão é um dos cinco sentidos do corpo humano e é a que nos possibilita de ver e de aprender sobre o mundo ao nosso redor, através da identificação das pessoas pelo rosto e as sutilezas de suas expressões, bem como a diversidade das coisas e suas formas.

Existem algumas doenças que geram deficiência visual desde a infância e que devem ter atenção imediata dos pais desde o início, como: estrabismo, catarata congênita, glaucoma congênito, retinopatia da prematuridade, retinose pigmentar, coloboma, hipoplasia do nervo óptico.

Sabemos que o mais comum no aprendizado de uma criança é feito através da visão e quando a acuidade visual é baixa e passa despercebida durante o período de sua formação, a tendência é gerar um atraso em seu desenvolvimento social e pessoal.

A assistência dos pais, membros da família, amigos, cuidadores e educadores é, e sempre será, fundamental no processo de descoberta da doença, visando inclusão e melhor desenvolvimento educacional da criança.

Notar deficiência visual no início e estimular essas crianças desde os primeiros meses de vida é essencial, pois assim será possível
desenvolver competências que lhes servirão de base para uma vida mais autônoma.

A estimulação precoce visa garantir à criança deficiente visual um desenvolvimento máximo de suas potencialidades.

Diagnosticar doenças oculares é uma tarefa para profissionais da saúde (oftalmologistas). Eles possuem o papel fundamental no esclarecimento dos pais sobre a doença e as possibilidades de reabilitação visual de seus filhos.

Se você notar algo diferente na visão de seu filho, não deixe de procurar um especialista. O diagnóstico precoce é essencial e pode mudar a vida dele!

Categorias de postagens

Dicas de saúde

Artigos